Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014
"Se pela força da distância, tu te ausentas , pelo poder que há na saudade, voltarás"

Pe Fábio de Melo
Imagem
"A vida é mais que um mero poema, ela é real."

Rosa de Saron
Te encontrei, sorri, felicitei.
Cantamos a nossa trilha sonora Enquanto eu apreciava teus olhos. Embriagados, viajamos juntos, sentados em frente a uma mesa A noite fora longa A manhã muito mais. Sonhei com teu sorriso. Feliz eu fui! Feliz eu sou! Feliz eu não era... Pois agora tenho você Ilusão amarga que adoça minha vida Te encontrar me fará sorrir Me fará  mais feliz! Enlouqueceremos juntos mais uma vez Infinitas vezes Até que o açúcar se dissolva.
"Eu não sei fazer poesia
Mas que se foda
Eu odeio gente chique
Eu não uso sapato
Mas que se foda..."

CBJR
"Eu procurei em outros corpos encontrar você
Eu procurei um bom motivo pra não, pra não falar
Procurei me manter afastado
Mas você me conhece eu faço tudo errado, tudo errado..."

CBJR.
Largou o mundo pra viver isolado numa prisão de ideias falsas.
Largou a vida que gostaria pra viver uma missão com um parceiro falso.
Largou a própria história
Desonrou a própria quebrada
Agora vive no mundo tampado, tapado, cego e aprisionado
Perdeu o valor conquistado
Perdeu o amor tanto amado.
Esqueceu como viver na Terra
Esqueceu como é sentir prazer
Agora vive como bom moço. Agora vive infeliz, aleijado
Torturado pela própria mente.
Platão que me livre, de ser como essa gente.
Eu tenho mil planos para o nosso futuro
Comecei a largar do meus vícios
Estou me transformando em uma boa moça
Para que possamos viver em paz
Estou tentando mudar apenas por você
Estou escrevendo pra você
Que eu ainda nem conheço
Mas está em algum lugar do mundo a minha espera.
Eu nunca saberei a resposta, se era ou não um desejo, se era ou não um querer, uma futura ação, interrompida por outrem. Eu nunca saberei, se você queria alguém. E se esse alguém era eu.
Acreditam na palavra como verdade
Acreditam na palavra como amor.
Ilusão e desejo é o que preenche
Todas aquelas poesias.
Vinho e o luar é a inspiração.
De um coração com sonhos mil.
Acreditam na beleza
E na sutileza de uma mentira gentil.
Como se não bastasse toda luta pra me reconstruir,
veio você e me fez decompor toda construção levantada por anos.
Como se não bastasse, agora penso em alguém além de eu mesma.
Como se não bastasse te amar, será preciso quebrar todo meu orgulho.
Será preciso dividir meu espaço
Meus sonhos
Minha vida
Meus olhares além do horizonte onde me escondi.
Como se não bastasse, precisarei derrubar todos meus muros por você
Sem saber o que irei encontrar
Como se não bastasse toda experiencia, voltei a amar.

Nossos olhares se cruzaram, e lá encontraram um caminho único que os olhos não enxergam devidos ás vendas de uma vida amargurada de histórias passadas.
E a sintonia de nossas vozes pareciam uma bela melodia, que ecoaram e depois sumiram junto ao pôr-do-sol, mas não trouxeram estrelas para iluminar minha vida.
Temos os mesmos sonhos, as mesmos ideias.
O mesmo querer, o mesmo sorriso
E caminhando separados em uma única direção.
Quem sabe eu possa  te encontrar na estrada da felicidade, em um futuro distante, onde só exista eu e você.
Quem sabe, eu possa encontrar o nossos lugar ao sol.
Quem sabe? Ninguém.
Quem espera? Um lugar vazio.
Um lugar á tua espera.
Não gira em torno de você
Nada gira.
Rodopiou tanto no mundo de ilusões
Que se perdeu, e não sabe se encontrar nunca mais
Por estar presa a um egoísmo infinito.
A vida não é um bambolê,
você corre atrás de tudo como um jogador de futebol corre atrás da bola
A vida não é moleza
Se quer tudo na mão, acabará se perdendo entre o inferno e o chão
Sendo impossível de ser salva de si mesmo.
Voou, voou
Caiu e se queimou
Perdido em meio ás trevas de um mundo de luz
Escolheu à dor à salvação.
Sua alma já não reluz
Paga pelo pecado
Pelo mal aprendizado.
Como se a ilusão fosse algo que me prejudicasse...
É meu mundo.
Um lugar só meu.
Intocável.
Inviolável.
Que transborda amor, prazer e eternidade.
Coisa que no mundo dos outros, é impossível encontrar.
Desaprendi a conviver
Desaprendi a amar
Mas aprendi a encher o copo
E viver em meio a fumaça que me excita.
Eu perdi o grande amor da minha vida
Mas eu ganhei a mim e a uma tal de independência.
Eu aprendi a viver.
Não é que eu guarde mágoas, mas pra quem foi maior parte do meu tempo, foi minha maior decepção.
Não é algo sobre amor, é pelo tempo que me fez perder.
Fostes um grande filho da puta.

Dyvo

Tirai de mim, oh Deus, tudo que faz recordar-me daquele sorriso. Tirai do meu coração, um desejo impossível. Arranque com toda força, a raiz dos olhos profundos, cravado em meu peito que me atormenta a noite. Como hei de viver pelo amor de um ordinário sem ação, que vive pela noite embriagado de desejos, e assaltante de meus sonhos? Tirai de mim tudo que o pertence. Os encontros, descasos, toques e olhares. De nada servem sem o amor daquele homem leviano, que o destino insistiu em colocar no meu caminho pra tirar meu sossego. Dê a mim, a paz que mereço. Dê a mim, alguém que eu reconheça...como o homem da minha vida.
Como se fosse um castigo
Nostalgia vem me preencher
Em forma de lágrimas
Atormentando meu viver
Lembranças são apenas isso
Lembranças foram as únicas coisas que me restaram.
Era uma vida feliz
Agora a nostalgia me faz morrer
Não sei quanto tempo irei durar
Mas ao pó hei de voltar
E todas lembranças irão pelo ar
Sem chance de volta.
Imagem
Ou quase.
Na quermesse da miséria, fiz tudo o que não devia: si os outros se riam, ficava séria; si ficavam sérios, me ria.
(Talvez o mundo nascesse certo; mas depois ficou errado.Nem longe nem perto se encontra o culpado!)
De tanto querer ser boa, misturei o céu com a terra, e por uma coisa à-toa, levei meus anjos à guerra.
Aos mudos de nascimento, fui perguntar minha sorte.E dei minha vida, momento a momento, por coisas da morte.
Pus caleidoscópios de estrelas, entre cegos de ambas as vistas. Geometrias imprevistas, quem se inclinou para vê-las?
(Talvez o mundo nascesse certo; mas evadiu-se o culpado. Deixo meu coração - aberto, à porta do céu - fechado.)

Cecília Meireles (1901-1964)