Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012
Um coração vazio, pesa por estar com pedras ou geleiras em si
Não ama por orgulho de ser como é,
Pois para se amar alguém é preciso ser leve como penas,
Corajoso como um leão
e estar disposto a pegar todas partes de si
e transforma-se então, no que dizia sua missão
Um pássaro, um anjo, um avião
E voar o mais longe que puder
Sem medo da queda. Sem medo de lutar.
É preciso estar disposto.
A magia para se alcançar isso
é o amor verdadeiro, mais conhecido como loucura
A mais sensata loucura que existe e que vale a pena
se tornar cada vez mais louco.
Quando morrer, só levarão meus ossos
Por que minha alma já tem seu caminho
Minhas cicatrizes humanas, serão pra sempre.
E eu, viverei dentro dos que me amaram, e amam.
De forma que, mesmo ausente, irão lembrar de mim
Eles virão fotos, e vós ainda irão sorrir.
Sorrir e chorar. Talvez com poemas meus. Talvez.
Mas isso já não é o suficiente para ter uma morte feliz?
Quanto mais estudo, menos entendo.
Quanto mais pergunto, menos tenho respostas.
Quanto mais amor, mais dor.
Quanto mais, sempre menos...
Mas quem disse que eu não arrisco na vida? A ambição predomina em mim.
365 dias e quantos capítulos iniciados sem ter um final completo e feliz?


Feliz aniversário pra mim. (24 de Nov.)
Amar e não amar
Querer ou repudiar
Mentir ou omitir
Pois a verdade, escondi
dentro de mim mesma
Junto com tudo que tenho e desejo ter
Junto com todo meu amor que me restou
E a vontade de viver com você.

Fesperança

Imagem
"Pela última vez, viu o céu azul em meio a multidão, desde então, havia guerras e batalhas contra si mesmo e os sentimentos do mundo. Sentimentos injustos e infiéis, no qual só não odiou a humanidade, porque ainda  havia esperança de que um dia o sol voltaria a brilhar."

"Só se decepciona quem espera, e só decepciona quem ama."
‎"O motivo para termos vida pessoal não é privacidade, e sim, necessidade de esconder quem somos de verdade. Ter diversas fases, e frases. Afinal, ser curto e direto, na sociedade, hoje é ignorância. Minha verdade não é confiável, apenas a de Cristo, então não sejamos ignorantes ao ponto de se vestir com a fantasia de santo. No final da noite, a festa acaba, as mascaras caem e só restará você para pagar suas contas. "
Odiei, conheci, amei, e amarei. Sempre.
E assim uma desconhecida tornou-se, colega, amiga, parceira, irmã.
Pra sempre.
Bell Ferreira
Só não queria dizer adeus
Para o que mal comecei
Para o que tanto amei
Sorri, sorri
Chorar, jamais.
Desapego, preciso aprender
Mas não quero dizer adeus.
Foi lindo, cruel, mas eu sorri.
Jamais chorei.
Só não queria perder você
Para o futuro incerto de nós dois.
Você vai e volta
Diz Oi mas não Adeus
Confundindo minha mente
Trás saudades ao subconsciente
Onde minha razão
Tenta te esquecer
Esquecer das mentiras,
Tristes horas sem sua presença
Aprendendo a viver
e a casar com a ausência
Voando para bem longe
Cada vez ficando mais perto
Compreendendo você
esquecendo de viver.
Ah, chegue mais perto
Revele-se
Diga-me!
Ou não...
Me cumprimente,
E tudo que sente e o que sinto
será apagado.
Amém.
Quem eu jamais esperava, voltou
Quem eu nunca imaginei, regressou
E o que aconteceu? Me fudeu!
Me confundi, não resisti, e me rendi.


Simples assim.
Ódio que vem e vai sem saber o porquê
Sem entender nem o quê
estar odiando.
E odiar sentir ódio
E odiar você perceber que estou furiosa
Odeio amar-te tanto
que o ódio toma conta de mim.
Mas não por isso,
Não só por sua causa...
É um não querer... não vem por minha vontade,
Ódio que fere, seca, irrita cada vez mais.
Antes era o amor
Quem sabe ele apenas esteja escondido
por uma camada de fúria
Quem sabe...quem sabe não é minha culpa. Minha tão grande culpa!
Somente minha.  Quem sabe?

(lll)

Coração batendo rápido, pernas tremendo, cabeça rodando.
Espera! Muitas vozes.
É, chegou a hora!
Hora da luta.
Aprender sem querer.
Sofrer sem poder.
Quanto tempo irá durar? Qual é minha missão nesse lugar?
Cansada... hoje eu entendo o porquê da distancia.
Implorando... Eu só queria entender.
E no final? No final a gente morre.
Mas por quê? Por que longe de você?
Mestre, isso apenas começou.
Quando terei paz?
Cansada, implorando, morrendo.
Até quando?
Até quando sobreviverei sem sua presença?
Até quando, eu lutarei sem saber o porquê
e o motivo disso tudo?
Eu preciso de asas, preciso de você.
Consegue me escutar?
Não fuja. Estou sozinha.
Atormentada.
Cansada, implorando, morrendo, chorando...
Onde está você?
Onde eu estou?
Como sobreviver negando teu amor?
Responde! O amanhã não existe e o passado vive em tormentas.
Paz, volte. Não aguento mais.
Ou sim. Forças? Cadê?
Desisto.
Continue.
Não posso.
Adeus. Volte!
"Apesar das diferenças, há igualdades únicas e loucuras compatíveis. Ou apenas amizade, da qual eu prezo e faço toda questão de guardar pra sempre."

Crescendolando.

Deveria chamar de perder, não crescer
O conforto. a paciência, o juízo...
Eu preciso de colo ao invés de um livro
Eu preciso de carinho, não responsabilidades...
Saudades da paz e tranquilidade!
Da minha infância!
Ê saudade!
Quem sabe um dia eu chegue a esquecer tudo que passei, tudo que vivi.
Quem sabe um dia eu aprenda a viver, ou apenas morrer.
Quem sabe um dia eu aprenda a amar, e ser feliz.
Quem sabe um dia eu faça o certo, e não deixe nenhuma cicatriz
Quem sabe eu comece a concluir desejos, deixar de ser atriz
Quem sabe. Destino, onde tu estás?
Existe futuro? Existe o eu? Nós?
O que é ilusão? O que é verdade?
Triste realidade da minha vida incerta.
Do meu final feliz inexistente.
E agora o que restou?
Os beijos se foram, a diversão passou
o corpo cansou e a noite chegou.
Nada restou. Ou quem sabe a dor.
Quem sabe. Onde estou?
Me perdi, novamente te encontrei.
Me perdi, novamente em você
Te perdi. Cadê?
E agora o que restou?
Lembranças de um antigo amor
que aconteceu há muito tempo e duas vidas atrás,
Perguntas sem respostas.
Amor sem fim.